A história assustadora por detrás da cicatriz na cabeça de Alex Telles

Os adeptos do Manchester United só viram Alex Telles em ação uma vez desde que ele assinou, vindo do FC Porto, por isso talvez ainda não tenham constatado que ele tem uma grande cicatriz na cabeça.

OFERTA 50€ PARA APOSTARES
50€
BÓNUS BOAS VINDAS NOVOS CLIENTES
5,0 rating
5.0
Aplicam-se Termos e Condições
Consultar os termos e condições no site da marca.

O lateral-esquerdo brasileiro, que se mudou para Manchester no último dia do mercado de transferências, tem uma cicatriz que vai desde a parte de cima da tua cabeça até à zona da orelha e que não faz questão de esconder – pelo contrário.

O ano passado, Telles disse: “Elas [as cicatrizes] simbolizam a minha história e a minha carreira”. As histórias da cicatriz remontam a 2013, quando o jogador, com 19 anos na altura, atuava no Grêmio”.

Alex Telles falou da colisão que ocorreu durante um jogo frente ao Internacional, onde partiu o nariz, a cavidade ocular e a maçã do rosto de uma vez só. Como resultado, teve de ser submetido a uma cirurgia, onde foram inseridas placas de metal e parafusos na sua cara para remediar a situação.

“Foi um episódio muito complicado”, disse o preparador físico do Grêmio Mário Pereira. “À primeira, parecia um comum choque de cabeças mas depois dos raio-X, vimos que as lesões eram mais sérias. Ele ficou muito chateado. Passou três meses fora. Felizmente, ele é um jogador com uma grande força mental, e teve o apoio da sua família e do clube, que o ajudou a voltar mais forte”.

Telles rejeitou propostas do Galatasaray e do Inter de Milão antes de rumar a Old Trafford.

Faziam ideia?

INFORMAÇÃO DESPORTIVA
© Copyright 2020 desporto365.com