Um título a cada 22 jogos: na última década nenhum treinador ganhou tanto como Guardiola

Pep Guardiola conquistou, este domingo, o seu primeiro título de campeão inglês, naquela que é a sua segunda temporada no Manchester City. O técnico catalão terminou a época passada sem qualquer troféu, apesar do forte investimento no plantel, mas esta temporada os ‘citizens’ dominaram a Premier League do início ao fim.

Apesar de se ter sagrado campeão a cinco jornadas do fim, Guardiola confidenciou que este foi o título mais difícil da carreira.

“É um dos meus maiores feitos. Também o foram a minha primeira Liga Espanhola ou a Champinos com o Barcelona contra o United em Wembley. É mais difícil ganhar a Premier League que a Liga Espanhola ou a Bundesliga”, confessou o técnico do City, que chegou aos 23 títulos nos últimos dez anos.

   

São números extraordinários que o colocam no topo da lista dos treinadores com mais títulos na última década, desde que assumiu a equipa principal do Barcelona em 2008. José Mourinho, que tem sido seu rival nos bancos, venceu 13 títulos nos últimos dez anos, ao serviço do Inter, Real Madrid, Chelsea e Manchester United. Quem mais se aproxima de Pep é o francês Laurent Blanc, que ganhou 15 títulos com o Bordéus e PSG.

Além de ter ganho 23 dos 41 títulos que disputou nos últimos dez anos, os números do treinador catalão são assombrosos. Dos 516 jogos que disputou como técnico no Barcelona, Bayern Munique e Manchester City, Pep Guardiola ganhou 378, ou seja, 73,25 por cento. Ganhou um título a cada 22 jogos. Este vício de ganhar começou no Barcelona, onde em 2008/2009 (tinha Messi, Xavi, Iniesta, entre outros) ‘limpou’ tudo o que lhe apareceu pela frente: Liga Espanhola, Taça do Rei, Liga dos Campeões, Supertaça de Espanha e da Europa e Mundial de Clubes. Deixou o clube do coração ao cabo de quatro temporadas, com três Ligas Espanhola, duas Taças de Espanha, três Supertaças de Espanha, duas Liga dos Campeões, duas Supertaças da Europa e dois Mundiais de Clubes.

Dos 14 títulos no Barcelona, juntou mais sete no Bayern Munique em três temporadas (três Bundesligas, duas Taças da Alemanha, uma Supertaça da Europa e um Mundial de Clubes), apesar de ter falhado o objetivo principal: a conquista da Champions. Caiu nas meias-finais da prova milionária por três temporadas seguidas, ante Real Madrid, Barcelona e Atlético Madrid.

Depois de 529 milhões de euros em investimento, o City de Guardiola começou a render esta temporada, com a conquista da Taça da Liga e agora do campeonato. Guardiola é, a par de José Mourinho (Espanha, Itália e Inglaterra) e Carlo Ancelotti (Alemanha, Inglaterra e Itália) o único a sagrar-se campeão em três das cinco principais ligas europeias. Foi campeão em sete das novas vezes em que lutou pelo campeonato. Só falhou na época passada com o City e com o Barcelona, em 2011 e 2012, quando Mourinho levou a melhor e sagrou-se campeão espanhol com o Real Madrid. Das duas vezes que não venceu, o pior que conseguiu foi um 3.º lugar, com o City, na época passada (Chelsea campeão, Tottenham vice-campeão).

Com cinco jogos por disputar, o Manchester City, que já havia conquistado a prova em 1936/37, 1967/68, 2011/12 e 2013/14, passou a somar 87 pontos, contra 71 do Manchester United, segundo classificado, que só pode chegar aos 86.

   

20€ grátis, sem depósito, para jogar no Casino Solverde. Clique aqui para obter a oferta

Até 50€ sem risco para apostar na bet.pt . Clique aqui para obter a oferta

Fonte: SAPO Desporto


 

 

Farense vai apresentar plano de insolvência para pagar dívidas a credores

Bês dos leões vencem FC Porto e dão o mote para o clássico de quarta-feira