Mourinho: "É difícil o Sporting encontrar um treinador tão bom como Jesus"

José Mourinho concedeu uma entrevista ao jornal Record onde falou sobre a atualidade do futebol português, nomeadamente a possibilidade de Jorge Jesus não continuar no comando técnico dos ‘leões’.

Questionado se Rui Faria, ex-adjunto de Mourinho que tem sido apontado a Sporting e Benfica, seria de extrema utilidade para um destes dois clubes, o técnico do Manchester United respondeu:

“Acho que não, pois penso que Benfica e Sporting têm dois dos melhores treinadores portugueses. Na minha modesta opinião, não vejo razão para qualquer um deles mudar. O Sporting está num processo de três anos com o Jorge, que tem mais um de contrato. Pode não ir até ao fi, e, só então, fazer as contas e as análises? Repito: é difícil o Sporting encontrar um treinador tão bom como ele. Em relação ao Rui [Vitória], bicampeão e com mais quatro ou cinco troféus, não pode ser uma época em que acaba em 2.º que justifica qualquer tipo de mudança.”

Mourinho mostrou-se ainda chocado com a atual situação em torno de Jorge Jesus, que vê o seu lugar ameaçado depois da derrota na Madeira.

“Choca, mas é a nossa vida. Eu fui despedido uns meses depois de ter sido campeão. O Ranieri também. É o mundo em que vivemos. Se o caso do Sporting acaba por ser supermediático no nosso país pelo modo ‘sui generis’ como o clube está a ser gerido – não sou ninguém para criticar – é um facto que há uma liderança ‘sui generis’ através do Dr. Bruno de Carvalho”, referiu Mourinho, que diz que o “presidente-adepto no futebol inglês já não existe”.

“Tive o Inter com um presidente-dono-adepto (…) e lidei com ele se calhar como nenhum treinador anterior tinha lidado. Talvez por isso consegui tirar do presidente-adepto o melhor que ele tinha para dar”, conta o técnico, referindo-se a Massimo Moratti.

   

Fonte: SAPO Desporto


 

 

Radicais da Juve Leo invadiram Alcochete e agrediram jogadores

Ivo Vieira já não é o treinador do Estoril-Praia