'Leão' entrou a 'dormir' no Restelo, mas Bruno Fernandes colocou-o a três pontos do Benfica

O Sporting aproveitou a derrota do Benfica no ‘clássico’ com o FC Porto para se colocar a três pontos dos ‘rivais’ da 2ª Circular, e poder assim discutir o segundo lugar com as ‘águias’ na penúltima jornada depois de um triunfo por 4-3 no ‘dérbi’ lisboeta com o Belenenses. Jorge Jesus voltou a contar com Bas Dost e Fábio Coentrão na equipa, mas viu-se obrigado a lançar André Pinto para o lugar do lesionado Mathieu.

No Estádio do Restelo, a equipa do Belenenses apresentou-se mais uma vez ‘personalizada’ com o toque de Silas e desde o primeiro minuto mostrou que ia discutir o resultado final com o Sporting. Logo aos 3′ minutos, Rui Patrício viu-se numa situação apertada e acabou por cometer uma grande penalidade. Bruno Paixão conferiu com o vídeo-árbitro e assinalou o castigo máximo, que Yebda converteu aos 7′ minutos.

A perder desde muito cedo, o Sporting viu-se obrigado a reagir após uma entrada ‘sonolenta’ no Restelo e em quatro minutos inverteu a desvantagem no marcador. Aos 12′ minutos, Bas Dost recebeu um passe exoberante de Bruno Fernandes e na cara de André Moreira atirou para o empate. Quatro minutos depois, Bruno Fernandes voltou a fazer estragos na defesa adversária com um passe a desmarcar Gelson Martins no lado direito. O extremo leonino entrou na área e com um remate rasteiro fez o 2-1 aos 16′ minutos.

O Sporting parecia estar decidido em resolver a partida antes do intervalo e aos 41′ minutos foi Acuña a fazer o ‘gosto ao pé’ com um remate à meia-volta para o fundo da baliza de André Moreira. Bruno Paixão ainda consultou o vídeo-árbitro, mas acabou por validar o tento leonino que permitia uma vantagem confortável ao intervalo.

No arranque da segunda parte, Jorge Jesus tirou Fábio Coentrão em lançou Wendel. O lateral esquerdo emprestado pelo Real Madrid sentiu algumas dificuldades para travar Diogo Viana, e, segundo Jorge Jesus já no final do jogo, acabou por sair devido a problemas físicos.

Na segunda parte, o Sporting entrou no jogo com o objetivo claro de gerir a vantagem, de forma a salvaguardar-se para o jogo de quarta-feira com o FC Porto para a Taça de Portugal, e o Belenenses aproveitou para demonstrar porque tirou pontos a Benfica e FC Porto no campeonato. Aos 65′ minutos, Licá surgiu no centro da área do Sporting e atirou para o fundo das redes de Rui Patrício após uma excelente jogada no lado esquerdo conduzida por Florent Hanin. Estava feito o 3-2, e parecia que o Belenenses relançava a incerteza no marcador, como se veio a confirmar poucos minutos depois, na conversão de uma grande penalidade aos 70′ minutos por intermédio de Fredy.

Com o marcador a registar um empate a 3-3, o Sporting via-se novamente obrigado a reagir. Aos 75′ minutos André Moreira faz uma grande defesa após remate forte de André Pinto. O guardião do Belenenses parecia ter segurado o empate no lance, mas Bruno Paixão acabou por assinalar uma grande penalidade depois de visionar as imagens e descobrir uma falta de Yebda sobre Bas Dost. O médio argelino do Belenenses acabou por ser expulso por acumulação de amarelos, deixando a equipa de Silas reduzida a dez unidades.

Chamado à conversão do castigo máximo, Bruno Fernandes não falhou e fixou o resultado final em 4-3 para os ‘leões’. O Sporting conservou assim o terceiro lugar, com 71 pontos, mais três do que o Sporting de Braga, e colocou-se a três do Benfica, segundo classificado, que ontem perdeu em casa o clássico com o FC Porto (1-0) e cedeu a liderança aos ‘dragões’, tendo ainda de visitar os ‘leões’ na penúltima jornada. Já o Belenenses segue no 11.º posto, com 33 pontos e perde pela primeira vez em casa frente a um dos 3 grandes esta época.

Outra nota de destaque do jogo vai para o facto do Sporting sofrer golos fora de casa há 17 jogos e que há 17 anos que o Belenenses não marcava três golos aos ‘leões’ no Restelo. Contas feitas, o Sporting volta a depender apenas de si para ficar no segundo lugar, que dá acesso à Champions, uma vez que está a apenas três pontos do Benfica.

Notas de destaque

Bruno Fernandes – Duas assistências e um golo. O médio leonino voltou a ser determinante no meio-campo do Sporting incutindo inteligência e ritmo ao caudal ofensivo da formação comandada por Jorge Jesus. No Restelo, Bruno Fernandes voltou, uma vez mais, a provar que merece estar entre os convocados de Fernando Santos para o Mundial ‘2018.

Diogo Viana – O lateral direito do Belenenses voltou a fazer mais uma grande exibição depois do jogo com o FC Porto. Frente a Fábio Coentrão, Diogo Viana venceu duelos e deu uma enorme fluídez ao ataque dos ‘azuis do Restelo’.

André Moreira – O guardião do Belenenses voltou a destacar-se entre os postes da equipa de Silas. Apesar de ter sofrido quatro golos, André Moreira provou que é um dos grandes guarda-redes portugueses da atualidade.

Reações:

Jorge Jesus: “Quem veio aqui ao estádio pagou por bem empregue o bilhete”

Bruno Fernandes: “Fomos inteligentes e fortes a dar a volta ao jogo”

Licá: “Só temos de estar orgulhosos pelo que fizemos”

Adjunto de Silas fala em “sentimento de injustiça” após derrota com o Sporting

   

20€ grátis, sem depósito, para jogar no Casino Solverde. Clique aqui para obter a oferta

Até 50€ sem risco para apostar na bet.pt . Clique aqui para obter a oferta

Fonte: SAPO Desporto


 

 

Homem acusado de atropelamento mortal junto ao Estádio da Luz conhece hoje decisão instrutória

"Equipa de Sérgio Conceição mexeu no jogo e o adversário acabou a questionar 'o que passou-se?'"