Juventus perde recurso de interdição de setores do estádio e pena é agravada

O apelo da Juventus contra a interdição de parte do seu estádio pela Federação Italiana de Futebol, depois de cânticos racistas na receção ao Nápoles, foi hoje rejeitado, tendo a pena sido agravada.

A federação decidiu acrescentar mais um jogo, com pena suspensa, à decisão já tomada, da qual a ‘Juve’, de João Cancelo e Cristiano Ronaldo, tinha recorrido.

Na partida frente ao Nápoles, o defesa franco-senegalês da equipa napolitana Kalidou Koulibaly foi visado com cânticos imitando sons de macacos por parte de adeptos da Juventus, o que levou a federação italiana a aplicar o castigo no próximo jogo em casa para a liga italiana, em 20 de outubro, frente ao Génova, da nona jornada.

O clube terá ainda de pagar 10 mil euros de multa, além de ver a ‘curva sul’ do estádio vazia no jogo com o Génova, sendo que, em caso de novos incidentes, estará também encerrada para a visita do Cagliari (03 de novembro).

Este artigo foi publicado originalmente no SAPO Desporto


 

 

Pinto da Costa: "Futebol está refém de um sem número de procedimentos irregulares"

Luciano Gonçalves diz que “não liga” às críticas de Júlio Mendes à arbitragem