Federação Angolana de Futebol precisa de 550 milhões de kwanzas para as seleções nacionais

A Federação Angolana de Futebol (FAF) necessita de 550 milhões de kwanzas para cobrir as despesas das selecções nacionais, em todos escalões, nas competições em que estão envolvidas.

Esse dado foi avançado na sexta-feira, em Luanda, pelo presidente da FAF, Artur Almeida e Silva, durante uma conferência de imprensa, tendo referido que a Federação Angolana de Futebol beneficiou de 25 milhões de kwanzas do Ministério da Juventude e Desportos, para o mesmo efeito, valores que considerou insuficientes para as necessidades das selecções.

Fez saber que a FAF que recebeu também do Estado angolano 100 milhões de kwanzas, para o seu orçamento anual, que segundo o responsável o valor é reduzido para cobrir as despesas correntes da federação, como o pagamento de salários dos funcionários.

Disse que a FAF recebeu ainda 250 mil dólares americanos também para apoiar as selecções nacionais.

Lembrou que a FAF depende muito dos patrocinadores, que também reduziram as suas ofertas em função da crise económica que afecta o país.

“Apesar desta situação vamos continuar a trabalhar e não esperar apenas pelo apoio do governo. Temos de arranjar alternativas para suprirmos este défice financeiro, através de patrocinadores, que também já reduziram as suas contribuições”, frisou.

Informou, por outro lado, que este ano a operadora de televisão ZAP, patrocinadora oficial do campeonato nacional de futebol da I divisão, Girabola, disponibilizou 140 milhões de kwanzas, contra os 120 milhões que recebiam anteriormente, mas a FAF recebeu apenas 60 porcento, aguardando os restantes 40 porcento.

Este artigo foi publicado originalmente no SAPO Desporto


 

 

FC Porto: São Paulo quer negociar transferência de Éder Militão

Advogado de André Geraldes nega qualquer incentivo à violência por parte do ex-diretor geral da SAD do Sporting