FC Porto 1-1 Chaves: Eustáquio 'gela' o Dragão no segundo jogo de Conceição sem vencer em casa

Continua a ‘malapata’ do FC Porto na Taça da Liga. Os ‘dragões’ empataram a uma bola com o Desportivo de Chaves, em jogo da primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga. A boa defensiva flaviense foi premiada com um ponto, num jogo com muitas queixas de arbitragem de parte a parte. Conceição foi expulso ao intervalo.

As melhores imagens do jogo

No arranque para a luta pelo único título que foge ao Museu do FC Porto, Sérgio Conceição optou por fazer várias mudanças na equipa, já a pensar no jogo de terça-feira na Alemanha com o Schalke04 para a Champions mas também gerindo os jogadores que estiveram ao serviço das respetivas seleções. Vaná foi o guarda-redes, João Pedro na lateral direita. Danilo voltou ao onze, quase sete meses depois e Adrian López também foi titular, quase dois anos depois de ter entrado num onze dos ‘dragões’.

   

Perante este Chaves que tinha levado 5-0 na primeira ronda da Primeira Liga, os mais de 35 mil adeptos no Dragão estavam longe de esperar as dificuldades colocadas pela turma de Daniel Ramos. É que os transmontanos, a defender, organizavam-se em 5-4-1, muitas vezes com todos os jogadores no seu meio-campo, atrás da linha da bola, tirando qualquer espaço aos criativos do FC Porto. Só em lances de bola parada os campeões nacionais iam criando algum perigo porque, de resto, a ‘muralha’ flaviense estava intransponível. Tirando um desvio de calcanhar de Adrian López logo no segundo minuto, o FC Porto não criou mais oportunidades de golo no primeiro tempo.

O mesmo se pode dizer do Chaves. É verdade que desta vez atacou mais do que no jogo do campeonato mas foram sempre remates de fora da área até porque a equipa atacava com poucos jogadores. E quando perdia a bola em zona ofensiva, tratava logo de fazer falta e travar o contra-ataque, retirando qualquer possibilidade de o FC Porto apanhar a defesa desprevenida. Organizado no seu 5-4-1, o Chaves estava imbatível.

No caminho para o intervalo, Sérgio Conceição foi expulso e acabou por ver o resto do encontro da tribuna do Dragão.

Depois de alguns minutos em que nada se alterara (FC Porto ao ataque, Chaves ‘entrincheirado’ perto da sua área), Vítor Bruno, adjunto que Conceição que ficou responsável pela equipa, trocou o apagado Corona pelo explosivo Brahimi e ainda Adrian López por Hernâni. Uma mexida que deu frutos dois minutos depois, Brahimi tentou furar pela esquerda, a bola sobrou para Hernâni que disparou de pé esquerdo, batendo finalmente António Filipe, aos 74 minutos. O guarda-redes flaviense tinha negado o golo a Marega no minuto anterior, depois de o maliano aparecer isolado.

Daniel Ramos partiu à procura do empate, arriscou o 4-4-2, com André Luís a entrar aos 80 minutos para fazer dupla com William, já depois de Avto ter entrado. E foi de um centro de Avto aos 83 minutos que Stephen Eustáquio empatou num desvio ao segundo poste, ‘gelando’ o Dragão. Vítor Bruno que ia lançar Óliver no jogo, fez entrar Aboubakar no lugar de Otávio, tentando o golo da vitória.

Foram minutos de muita pressão, com muitas bolas na área e pedidos de penálti de parte a parte (queda de Aboubakar na área, mão de João Pedro na sua área). No derradeiro minuto festejou-se golo no Dragão mas o árbitro, após consultar o assistente, anulou a jogada por mão do camaronês.

Primeira vez que o Chaves pontua no Dragão. FC Porto soma segundo jogo sem vencer em casa esta época, depois da derrota com o Vitória de Guimarães para a Primeira Liga. Tal como na época passada, os ‘dragões’ arrancam a prova em casa com um empate.

O melhor do jogo em apenas um minuto



Este artigo foi publicado originalmente no SAPO Desporto


 

 

Atenção FC Porto: Galatasaray goleia com golo do caboverdiano Rodrigues e assume liderança da Liga turca

Sérgio Conceição critica Vítor Ferreira: "Um árbitro com pouca confiança, pouco caráter e até algum receio"