Europeu sub-19: Portugal à procura do inédito ‘ouro’ que escapou três vezes

A seleção portuguesa de futebol de sub-19 vai participar pela 10.ª vez num Campeonato da Europa da categoria, procurando o inédito ‘ouro’ que lhe escapou três vezes, a última das quais na edição do ano passado.

Na 17.ª edição do Europeu de sub-19 – a partir de 2002 substituiu o campeonato de sub-18 -, que arranca na segunda-feira e termina em 29 de julho, a equipa das ‘quinas’ está inserida no grupo A, juntamente com Itália, Noruega e a anfitriã Finlândia.

A formação orientada por Hélio Sousa chega à prova na condição de vice-campeã, após ter perdido a final da prova do ano passado com a Inglaterra (2-1). Esta foi a terceira decisão disputada pela formação lusa, que já tinha sido derrotada nas finais de 2003, perante a Itália (2-0), e 2014, frente à Alemanha (1-0).

Nas restantes seis participações, Portugal chegou às meias-finais em 2013 e 2016, sendo eliminado por Sérvia e França, respetivamente, enquanto em 2006, 2007, 2010 e 2012 ficou-se pela fase de grupos.

Entre os 20 convocados por Hélio Sousa constam os nomes de 11 jogadores que foram campeões europeus de sub-17 em 2016: João Virgínia, Diogo Costa, Diogo Queirós, Thierry Correia, Rúben Vinagre, Domingos Quina, Florentino, Miguel Luís, João Filipe, José Gomes e Mesaque Djú.

Contudo, o técnico teve de deixar de fora nomes importantes: Diogo Dalot esteve a recuperar de lesão, Rafael Leão continua sem clube, após ter rescindido com o Sporting, enquanto Diogo Leite (FC Porto), Gedson Fernandes e João Félix (ambos do Benfica) estão a realizar a pré-época com as equipas principais e não foram dispensados pelos respetivos clubes.

Portugal não precisou de disputar uma primeira fase de qualificação para o Europeu e teve acesso direto à Ronda de Elite, uma vez que era um dos dois países com melhor ‘ranking’, juntamente com a Espanha. Ao contrário da seleção nacional, a grande dominadora dos Europeus, com sete troféus conquistados, acabou por ficar de fora da fase final.

Na Ronda de Elite, a seleção nacional foi anfitriã do grupo 5, tendo vencido os três encontros, o primeiro dos quais sobre o Kosovo (5-0), no Estádio do Bessa, no Porto, com golos de Thierry Correia, José Gomes, João Filipe, Gedson Fernandes e Mesaque Djú.

No segundo encontro, em Paços de Ferreira, a equipa das ‘quinas’ bateu a Eslováquia por 1-0, com um tento de João Filipe, antes de ‘carimbar o passaporte’ para a fase final do Europeu com um mais um triunfo claro, diante da República da Irlanda (4-0), com um ‘bis’ de Gedson Fernandes e golos de Diogo Queirós e Pedro Correia.

Além da anfitriã Finlândia, Portugal vai encontrar no grupo A do Campeonato da Europa a Itália, finalista da edição de 2016, e a Noruega, que superou seleções como a Alemanha e a Holanda na Ronda de Elite.

Já no grupo B ficaram inseridos os dois últimos vencedores da prova, Inglaterra (2017) e França (2016), bem como a Ucrânia e a Turquia.

A seleção nacional estreia-se na segunda-feira no Europeu diante da Noruega, às 13:00 (hora portuguesa), seguindo-se os embates com Itália, em 19 de julho (18:30), e Finlândia, três dias depois (16:30).

Os dois primeiros classificados de cada grupo apuram-se para as meias-finais da prova.

Os quatro semifinalistas qualificam-se automaticamente para a fase final do Mundial de sub-20 de 2019, que terá lugar na Polónia. A este quarteto juntar-se-á o vencedor do ‘play-off’, que vai opor os dois terceiros classificados de cada grupo.

Este artigo foi publicado originalmente no SAPO Desporto


 

 

Red Bull Cliff Diving: As melhores fotos do 1º dia de prova nos Açores

FC Porto: São Paulo quer negociar transferência de Éder Militão