Bola de Ouro: Galardão de Ronaldo é "mais um motivo de orgulho para o país"

Bola de Ouro: Galardão de Ronaldo é "mais um motivo de orgulho para o país"

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, felicitou hoje o futebolista português Cristiano Ronaldo pela conquista da sua quinta Bola de Ouro, “mais um motivo de orgulho para o país”.

“Mais um reconhecimento e um prémio para Cristiano Ronaldo. Mais um motivo de orgulho para o país e por isso em meu nome e em nome do Governo, naturalmente que temos de cumprimentar e acrescentar alguma dificuldade que começa a haver para elogiar todos estes feitos do Cristiano Ronaldo”, disse, em mensagem gravada.

Cristiano Ronaldo venceu a edição 2017 da Bola de Ouro e somou a 11.ª presença consecutiva no ‘top 10’ do prémio entregue anualmente pela revista France Football, entre 2010 e 2015 numa parceria com a FIFA.

Desde que foi segundo classificado, em 2007, então, atrás do brasileiro Kaká, não mais o ‘capitão’ da seleção portuguesa de futebol falhou os 10 melhores, somando cinco troféus, outros tantos segundos lugares e um sexto, em 2010.

“Lembro-me que a última vez que comentei um feito do Cristiano Ronaldo caracterizei-o como fenomenal e é a palavra que me continua a ocorrer. É um fenómeno, um orgulho para o país. É alguém que permanentemente se supera e continua a levar-nos todos entusiasmadamente a apoiá-lo e enquanto país de termos este sentimento de uma alegria imensa”, declarou o governante.

“Este é oficialmente um ano para se declarar oficialmente que se começam a esgotar os elogios a Cristiano Ronaldo”, ironizou João Paulo Rebelo.

O jogador do Real Madrid, formado no Sporting e depois com passagem pelo Manchester United, ganhou em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017 e foi segundo em 2007, 2009, 2011, 2012 e 2015, nas últimas quatro ocasiões batido pelo argentino Lionel Messi, que somou há dois anos o quinto galardão.

Entre os futebolistas lusos, Cristiano Ronaldo, nascido na Madeira em 05 de fevereiro de 1985 (32 anos), já é, de muito longe, o melhor, ao somar cinco títulos, contra apenas um do ‘rei’ Eusébio e outro de Figo.

“Já quase não há palavras para saudar as conquistas de Cristiano Ronaldo. A sua capacidade de se manter no topo do mundo é ímpar”, comentou ainda João Paulo Rebelo.

   

Fonte: SAPO Desporto